Melão


Muito próximo do pepino e da melancia, o melão procede das zonas tropicais da Ásia e da África. A variedade mais conhecida no Brasil tem a casca amarelo-canário, com finas rugas longitudinais e a polpa é espessa, macia e branco-amarelada. Pesa cerca de dois quilos.
Costuma-se consumir os melões em estado natural, com ou sem açúcar e, às vezes, condmentados com gengibre. Na França, são temperados com sal ou pimenta. Entram também no preparo de compotas e outros tipos de doces. Deve-se ingeri-los moderadamente pois em excesso podem causar peso no estômago, cólicas e diarréia.

Propriedades:
O consumo do melão é recomendado contra gota, reumatismo, cirrose hepática, cálculos biliares, insuficiência hepática, prisão de ventre, leocorréia e uretrite. É também reconstituinte do organismo e pode ser usado como suavizante, em alguns tipos de inflamação.
Utilizam-se as sementes e as raízes como vomitórios devido ao seu elevado teor de emetina. Como que resumindo todo o potencial da fruta, os vendedores de melão napolitanos gritavam o refrão
"coma, beba e lave a cara com ele"

volta