Parte 1:  Seres vivos e não vivos Parte 2:  Classificação e nomenclatura dos seres vivos Parte 3:  Reino Animal Parte 4:  Reino Plantae Parte 5: Reino Fungi Parte 6:  Reino Protista Parte 7:  Reino Monera
Glossário Comentários, sugestões, atividades Questões de auto-avaliação Respostas de auto-avaliação Apostila Seres Vivos (pdf - 72p)
Seres Vivos
Comentários, sugestões, atividades

Parte 1: Seres vivos e não vivos

É muito importante ressaltar as diferenças entre os seres vivos e os seres brutos ou inanimados, para isso você pode pedir para que os alunos façam uma lista de “coisas” que eles considerem que sejam vivos e outras que eles considerem não vivos. Baseando-se nessa lista você poderá promover uma discussão com a classe para verificar se os seres que estão na lista possuem todas as características necessárias para que sejam considerados seres vivos.

Seria interessante se os alunos pudessem observar uma célula através de um microscópio, geralmente o interesse por esse tipo de atividade é muito grande.

Se você dispuser do microscópio aqui estão duas práticas fáceis que geralmente dão um bom resultado.

Material: microscópio, gilete, lâmina, conta-gotas, corante: azul de metileno, palitos (tipo sorvete), recipientes (pequenos) para água, recipiente (pequenos) para os cortes, pincel, cebola.

- Observação de células de cebola

Procedimento:


- Observação de células da mucosa bucal

Procedimento:

Obs.: Chamar a atenção dos alunos para as diferenças entre esses tipos de células, principalmente quanto a forma e o tamanho.

Parte 2: Classificação e nomenclatura dos seres vivos

É importante deixar claro que os seres vivos são classificados segundos alguns critérios para que possam ser melhor estudados.

Para que os alunos tenham mais claro o que são critérios de classificação você poderia, por exemplo, colocar uma lista de nomes (ou um cartaz com gravuras) de animais na lousa e pedir para que eles agrupem esses animais da maneira que eles acharem melhor. Depois pedir para que alguns alunos coloquem os grupos que formaram na lousa e dizem qual foi o critério escolhido para aquela separação.

Parte 3: Reino Animalia

Os alunos geralmente têm muita curiosidade quanto o assunto trata de animais. Muitas vezes não é possível trabalhar-se com exemplares desses seres, o que seria muito interessante, na impossibilidade é importante que o professor lance mão de gravuras, slides, atlas, etc., pois em algumas situações o animal não é familiar.

Não é raro os alunos levarem para a sala de aula animais que encontraram perto de casa, na escola etc., quando isso acontecer explore o máximo possível o fato.

Quando o assunto for verminoses seria interessante discutir o problema da higiene individual e coletiva. Destacar bem esse aspecto, pois seu cunho social e político é da maior importância. É preciso esclarecer que o lançamento de esgoto in natura em valas e riachos não causa um problema apenas estético, mas antes de tudo, sanitário.

Parte 4: Reino Plantae

Sem dúvida trabalhar com plantas é muito mais fácil do que com animais. A germinação de sementes de feijão, alpiste, milho, etc., é uma boa prática para se realizar com alunos. Se você resolver executá-la peça para que os alunos façam observações diárias e promova uma discussão em sala sobre cada etapa do desenvolvimento do vegetal.

Quando você estiver tratando dos órgãos e de suas funções na planta seria interessante que você realizasse alguns experimentos. Aqui vão algumas sugestões:

Raiz: para constar a função de absorção das raízes você pode colocar uma planta com raiz em um recipiente transparente com água. Para que não ocorra evaporação dessa água você deve colocar um pouco de óleo (pode ser o de cozinha) neste recipiente; deste modo o óleo ficará em cima e não permitirá que a água evapore. Feito isto você deve fazer uma marca no nível da água e depois colocar a planta em um local iluminado. Esperar uns dois dias e verificar o nível da água. Você notará que o nível da água abaixou, como a possibilidade de evaporação está descartada você comprovará que a raiz absorveu a água.

Caule : Para constatar a função de condução no caule você deve ter em mãos uma flor branca (rosa, palma, cravo, crisântemo), água, anilina e prosseguir da seguinte maneira:

Você notará que as pétalas da flor vão ficar coloridas, resultado da condução do caule.
  Você notará que existe água no interior do saco plástico. Explicar para os alunos que a transpiração ocorre em forma de vapor mas em contato com o saco plástico o vapor se condensa.

Parte 5: Reino Fungi

É muito fácil conseguir uma laranja "mofada"; você poderia utilizar esse tipo de material para observação dos fungos no microscópio.

Você poderia também dissolver um pouco o fermento biológico (fermento de pão) em um pouco de água e levar ao microscópio para observação.

 Parte 6: Reino Protista e Parte 7: Reino Monera

O ideal seria a observação desses seres no microscópio. Se isso não for possível consiga ilustrações para que os alunos tomem contato com os mesmos.

Uma estratégia que têm motivado os alunos é a pesquisa. Você poderia pedir para que os alunos fizessem uma pesquisa a respeito das doenças causadas por protozoários e bactérias. Os alunos poderão fazer painéis com as medidas preventivas contra essas doenças e também falando da importância da vacinação no caso de algumas doenças.