O que é ecologia? 
Cadeias Alimentares
Associações Biológicas
Leitura Complementar
Atividades Glossário Ecológico Respostas
Ecologia: Ecossistema e Cadeia Alimentar
Associações Biológicas
Introdução

Como já vimos, em um ecossistema os organismos estão constantemente interagindo entre si, ou seja, a existência de uma determinada espécie implica em prejuízo ou benefício de alguma outra; embora essas interações mesmo quando negativas, façam parte do equilíbrio natural. Ex.: As populações de roedores em todos os ambientes em que ocorrem são predadas por várias outras espécies, pois caso isso não ocorresse, teríamos ratos por todas as partes do planeta!

De uma forma geral, as relações entre os organismos são classificadas em harmônicas e desarmônicas.

Relações harmônicas

As relações harmônicas são aquelas em que pelo menos um dos organismos é beneficiado, sem é claro prejudicar o outro. Podem ser entre a mesma espécie, ou espécies diferentes. As primeiras são:


 

Figura 20. Tronco de uma árvore no interior de uma mata, com vários liquens em sua extensão.


 
 
Figura 21. Tronco de uma árvore no interior de uma mata, contendo uma bromélia como inquilino.

Já em relação às espécies diferentes, são as seguintes:

1- MUTUALISMO - Nesta interação, as duas espécies envolvidas são beneficiadas e a associação é obrigatória para a sobrevivência de ambas. Um dos casos mais interessantes é o da associação entre algas e fungos, formando os liquens. Os fungos abrigam as algas, e são alimentados pelas mesmas.

2- PROTOCOOPERAÇÃO - Nesta interação, as duas espécies envolvidas são beneficiadas, porém elas podem viver de modo independente sem que isso possa prejudicá-las. Um exemplo é a nidificação coletiva de algumas aves, tais como as garças.

3- COMENSALISMO - No comensalismo, apenas uma das espécies se beneficia, sem, no entanto, prejudicar ou beneficiar a outra espécie envolvida. O urubu em relação ao homem é um bom exemplo, pois o primeiro alimenta-se dos restos (lixo) deixados pelo segundo.

4- INQUILINISMO - Assim com no caso do comensalismo, também no inquilinismo, apenas uma espécie beneficia-se, sem no entanto prejudicar a outra. As bromélias (gravatás) e as orquídeas são um bom exemplo desta relação.



Relações desarmônicas

As relações desarmônicas, nas quais uma espécie, necessariamente é sempre prejudicada pela ação de outra, são as seguintes:

3. PARASITISMO - O parasitismo é uma relação entre indivíduos de espécies diferentes, onde uma espécie beneficia-se prejudicando outra. no parasitismo a espécie beneficiada é chamada parasita, enquanto a prejudicada chama-se hospedeiro. Os parasitas podem viver sobre (ectoparasitas) ou dentro (endoparasitas) do corpo do hospedeiro. Exemplos: 4.PREDATISMO - O predatismo é uma relação entre indivíduos de espécies diferentes. No predatismo, um animal mata o outro de espécie diferente para alimentar-se. É o caso das aves de rapina, das onças e do próprio homem. Animais que se alimentam de plantas também são predadores, como é o caso do gafanhoto, do boi, etc.

7- Existem plantas predadoras?    Resposta
 

Figura 22. Coruja branca (suindara) alimentando-se de um rato silvestre predado. Esta coruja ocorre em todo o Brasil, e costuma viver nas cidades em forros de igreja ou construções antigas, recebendo por isso também, o nome de coruja-das-torres. Ela come diariamente em média, 4 (quatro) ratos, além dos mais variados tipos de insetos.

5. AMENSALISMO - Nesta interação, uma das espécies, que nem se beneficia e nem se prejudica, elimina substâncias que inibem o crescimento ou a reprodução de outra. É o caso de bactérias patogênicas inibidas pelos antibióticos ou da fauna marinha inibida por dinoflagelados, quando ocorrem as marés vermelhas.

6. NEUTRALISMO - As duas espécies são independentes; nenhuma delas tem influência sobre a outra.



Tipos de interação e suas características

A tabela a seguir adaptada a partir de ODUM E. P. (1972), mostra um quadro, com uma outra forma de representação dos tipos de interações possíveis entre espécies diferentes:

Tabela 3 - Tipos de interações e suas características

Tipos de
interações
Espécies
2
Característica da interação
Neutralismo 0 Não ocorre ação de uma espécie sobre outra;
Competição - Ambas as espécies são atingidas negativamente, porque a sua competição por um determinado recurso leva à exaustão do mesmo;
Amensalismo 0 A espécie 1 é afetada e a 2 não;
Parasitismo   - A espécie 1 (o parasita) depende da espécie 2 (o hospedeiro) para sua existência, afetando-o negativamente, porém sem causar a morte imediata do mesmo;
Predação - Neste caso, a espécie 1 (predador) alimenta-se diretamente da espécie 2 (presa) eliminando-o;
Comensalismo 0 Dizemos que a espécie 1 (o comensal) beneficia-se da espécie 2 (o hóspede) sem afetá-lo;
Protocooperação + Esta é o tipo de relação; na qual ambas as espécies são beneficiadas, porém não se trata de uma interação obrigatória;
Mutualismo + A interação é obrigatória e ambas as espécies são favorecidas;

Convenções:

(0) - Não existe interação, ou se existe não é significativa;

(-) - Indica que a interação é negativa, afetando prejudicialmente uma ou ambas as espécies dependendo do caso;

(+) - Indica que a interação é positiva, e neste caso também, uma ou ambas podem ser beneficiadas de acordo com o tipo de interação
  



Está com dúvidas ou quer fazer algum comentário?
Escreva para nós: silvias@cdcc.sc.usp.br