Material de Apoio - Textos

ESCRAVIDÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS

Todo o mês de maio lembramos da libertação dos escravos; Princesa Isabel; situação dos negros no Brasil; trabalho infantil; sub-emprego etc. Este texto coloca em pauta essa questão e reflete sobre as formas de escravidão a que somos submetidos todos os dias.

Desde os primórdios dos tempos, o homem tem escravizado outros homens, a fim de satisfazer suas necessidades de mão-de-obra e, principalmente, para demonstrar e aumentar seu poder.

As grandes civilizações tiveram a mão de obra escrava como seu principal meio de produção. Na antigüidade podemos citar como exemplo mais claro, o Império Romano, que chegou a ter mais escravos do que cidadãos Romanos.

Nos tempos modernos podemos citar nosso colonizador, Portugal, que desenvolveu o maior e mais lucrativo empreendimento escravista da época. O sistema econômico implantado no Brasil e em outras colônias portuguesas, fez do comércio de negros africanos, homens e mulheres, um meio eficaz de atingir o lucro rápido e fácil.

Mas, após a libertação dos escravos no Brasil (último local a manter esse tipo de mão-de-obra), pode-se que dizer acabou a escravidão?

O trabalho de homens, mulheres e crianças nas fábricas inglesas, no auge da Revolução Industrial, não pode ser considerado escravismo?

Focalizando os nossos dias, ainda podemos citar formas de escravidão? Cabe a pergunta: como os produtos "made in Taiwan", que nós compramos a preços baixos, podem ser tão baratos. Qual o tipo de mão-de-obra utilizada nessa produção?

Além da escravidão física, isto é, utilização de mão-de-obra nas fábricas, nas usinas, nas carvoarias, no campo etc., existem outras formas de escravidão?

A mídia desempenha diariamente um papel massificador. Através da propaganda ela ordena, consuma!!! "Faça como as pessoas bem sucedidas, seja um deles." Consuma e descarte. Quanto "custa" consumir? Para onde vai o que você descarta e quais as conseqüências disso ao ambiente?

Isso é, ou não, escravidão?

Sugestão de atividades

Essas atividades tem como objetivo levar o aluno a:

Rita de Cássia de Almeida

e-mail: rita@cdcc.sc.usp.br


Textos Material de Apoio Página Incial