DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PERÍODO



Para a formação do presente grupo de estágio, foi feito convite aos alunos do curso de Geografia da FCT-UNESP e à assistente pedagógica da Delegacia Regional de Ensino de Presidente Prudente, pelo Prof. Ms. Antonio Cézar Leal, para realizar um estudo sobre a problemática ambiental, enfocando os temas "Educação Ambiental" e "Águas".

Tal trabalho está vinculado com o Centro de Ciências da UNESP de Presidente Prudente e Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC/USP-São Carlos, que nos forneceu além de material bibliográfico, um Kit para o estudo da qualidade das águas.

Para viabilização das atividades, decidimos nos reunir semanalmente para, num primeiro momento, realizarmos discussões, e definir um plano de estágio, elaborando os seus objetivos, as atividades a serem desenvolvidas, a metodologia e um cronograma a ser cumprido.

Foram realizadas discussões sobre a proposta do CDCC/USP-São Carlos sobre Educação Ambiental em bacias hidrográfica e o projeto(?) no Primeiro Grau.

Num segundo momento, saímos a campo no dia doze de setembro de 1996, para fazer o primeiro reconhecimento da área a ser estudada.

Nesta etapa de nosso estudo, detectamos os impactos ambientais (erosão, assoreamento, localização da mata ciliar, bancos de areia, conjuntos habitacionais, despejo de esgoto, ocupação do solo), além de localizar a nascente do Córrego do Botafogo, bem como sua confluência com o córrego do Cedro.

Confeccionamos croquis da área e uma delimitação visual da bacia, com seus divisores de água.

Após essa primeira saída a campo, fizemos um levantamento bibliográfico sobre o tema "Educação Ambiental" e "Águas", havendo discussões e reflexões a fim de termos claro uma conceituação do que vem a ser educação, ambiente e bacia hidrográfica. A partir disso tentamos elaborar um plano de ação com base no que a população entende por esses conceitos.

Diante disso percebemos que é difícil trabalhar esta questão de forma abrangente e concluimos que educação ambiental é um processo lento e contínuo.

Com a reflexão acerca da bibliografia, demos início ao processo de produção de planos de aula e propostas de ensino que seguem em anexo .

Para isso o grupo foi dividido a fim de viabilizar as mesmas. Após colóquios sobre esses resultados, formou-se uma proposta única que abrange a prática pedagógica no ensino de primeiro e segundo graus.

Esta proposta possui sugestões para se intercalar a teoria e prática na ação pedagógica dos professores.

Partimos então para a elaboração de um mapa base. Em anexo relata-se o processo de produção do mapa e o resultado.

De posse do mapa base, retornamos a campo onde pudemos definir:

Após esta pontuação, criamos uma legenda para o mapa, que foi reproduzido para subsidiar trabalho de campo pela bacia. Como última atividade, antes da confecção deste relatório, produzimos um texto introdutório aos professores, que foi incluído nas propostas de atividades, onde deixamos claro os nossos conceitos sobre:

Para um fechamento das atividades no ano de 1996, foi realizada uma , reunião com 12 professores das escolas situadas na bacia e saída a campo com os mesmo no dia 14 de Dezembro.

Com estas ações, atingidos nossos objetivos iniciais, partimos para a apresentação dos resultado. Assim, foi montado um painel com fotos, alguns exemplos de materiais didáticos e textos.

Este painel foi apresentado no "X Encontro Nacional de Estudantes-ENEG" em Uberlândia -MG, no dia 28/01/97, constituindo-se num momento em que pudemos discutir, trocar idéias com estudantes e professores de Geografia de todo país.





Voltar